O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são títulos de renda fixa lastreados em recebíveis originados de negócios de produtores rurais, suas cooperativas e/ou terceiros com atividades agrícolas, e abrangem financiamentos e/ou empréstimos relacionados à produção agrícola, a comercialização, ao beneficiamento ou industrialização de produtos, insumos, máquinas e implementos utilizados na produção agropecuária.

Nestas operações lastreadas na atividade agrícola, as empresas cedem seus recebíveis para uma securitizadora que emite o Certificado de Recebíveis do Agronegócio e o disponibiliza para negociação. Geralmente, os CRAs são distribuídos por instituição financeira específica que fica responsável pela distribuição pública aos investidores, deste modo, a securitizadora irá pagar à empresa pelos recebíveis cedidos.

As instituições financeiras e os coordenadores pela emissão são responsáveis por definir as características, o pacote de serviços, os objetivos da operação, e a oferta pública deve respeitar regras de divulgação pública.

A negociação do CRA é diferente de outros títulos de renda fixa, as principais características que mudam são processo de bookbuilding¹ e a negociação do título no mercado secundário. Nestes títulos é possível para o investidor aproveitar oportunidades flexíveis, com possibilidade de ter um instrumento de diversificação com remunerações diferentes.

A maioria das emissões são pós-fixadas e remuneram taxa fixa mais indexador. Diferente dos títulos de renda fixa tradicionais, na negociação do CRA é possível sair antes do vencimento do título efetuando a operação inversa no mercado secundário. Vale considerar que a variação da taxa de juro durante o período de vigência do CRA afeta a rentabilidade do investimento e também seu preço no mercado secundário.

A principal vantagem de investir num CRA é isenção do Imposto de Renda para Pessoa Física. Para investidores pessoa jurídica (PJ) os ganhos auferidos são tributados pela tabela regressiva do imposto de renda (IR). No CRA não há incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Como CRAs são emitidos por regime fiduciário há garantia da segregação do risco para o emissor, ou seja, caso a securitizadora tenha dificuldades financeiras o fluxo de pagamento aos investidores não será afetado uma vez que os recebíveis estão segregados no patrimônio da emissora.

Os assuntos abordados neste artigo, são essenciais para qualquer pessoa. Para saber mais sobre finanças e investimentos acompanhe o Radar Finanças e fique por dentro!

 

¹Bookbuilding: é o processo no qual o coordenador da oferta avalia, junto aos investidores, a demanda da operação. O nome vem do inglês e representa bem o processo, que é efetivamente montar um livro de ofertas da transação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s