O Tesouro Direto (TD) é uma opção de investimento bastante segura e com valores acessíveis para aplicação inicial são uma boa opção de investimento. Nas plataformas de negociação existem títulos públicos préfixados, pósfixados, com pagamento antecipado de rendimento entre outros. Entre os investidores os títulos mais conhecidos são:

  • Letras do Tesouro Nacional (LTN) | Tesouro prefixado: títulos de renda-fixa com rentabilidade definida (prefixada) no momento da compra

Este tipo de título possui taxa predefinida no momento da compra. Ao adquirir um Tesouro Prefixado, o investidor já sabe qual será a taxa de juros paga no final do período de aplicação. Este título é indicado quando a taxa de juros é considerada alta com tendência de baixa. Desta forma, o investidor “trava” a sua rentabilidade com a Selic elevada, e, depois, mesmo que ela caia, vai receber aquela rentabilidade maior ao final do prazo do investimento.

  • Letra Financeira do Tesouro (LFT) | Tesouro Selic: títulos de renda-fixa com rentabilidade diária vinculada à taxa Selic

Ao investir em um título Tesouro Selic, o investidor não sabe exatamente qual será a sua rentabilidade no final do período por se tratar de um título pós-fixado. Se a taxa Selic subir, a tendência é que a remuneração seja maior, e vice-versa. Geralmente, este título é indicado em caso de expectativa de alta na taxa de juros, assim, a remuneração também será mais atrativa no ato do resgate. Para investidores que não acompanham o mercado e podem precisar resgatar o dinheiro a qualquer momento, esse também é o título mais indicado.

  • Nota do Tesouro Nacional – Série B (NTN-B) | Tesouro indexado ao IPCA+: títulos de renda-fixa com rentabilidade pós-fixada vinculada à variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que mede a inflação “oficial” do país) acrescida de juros

Assim como o Tesouro Selic, o investidor que compra um título Tesouro IPCA + não sabe exatamente qual será a sua remuneração no final do período de validade do título, já que a rentabilidade é baseada no IPCA (índice que flutua mensalmente). No geral, este título é indicado quando há expectativa de aumento da inflação, assim o investidor não só protege seu patrimônio como ainda pode ganhar poder aquisitivo.

  • Nota do Tesouro Nacional – Série C (NTN-C) | Tesouro indexado do IGP-M: títulos de renda-fixa com rentabilidade pós-fixada vinculada à variação do IGP-M

O tesouro IGP-M, é um título onde o rendimento da aplicação é recebido pelo investidor ao longo do investimento. O rendimento é pago semestralmente através de cupons de juros, e na data do vencimento do título, o resgate do valor investido somado à rentabilidade (valor de face) contemplará o pagamento do último cupom de juros.

  • Nota do Tesouro Nacional – Série D (NTN-D) | Tesouro variação do dólar: títulos de renda-fixa com fator de remuneração pós-fixada resultante da variação da cotação de venda do dólar no mercado de câmbio de taxas livres

Na NTN-D a taxa de juro é definida no ato da emissão, em percentual ao ano, e calculada sobre o valor nominal atualizado. Neste título o pagamento de juros é feito semestralmente, com ajuste do prazo no primeiro período de fluência, quando couber. O primeiro cupom de juros a ser pago contemplará a taxa integral definida para 6 meses, independentemente da data de emissão do título.

  • Nota do Tesouro Nacional – Série F (NTN-F) | Tesouro cupom semestral: títulos de renda-fixa com rentabilidade prefixada pela taxa interna de retorno (TIR) do fluxo de pagamentos dos cupons e do deságio ou ágio sobre o valor do título

O rendimento da NTN-F é oriundo de taxa prefixada, e o investidor o receberá ao longo do investimento por meio do pagamento de cupons de juros. O primeiro cupom de juros a ser pago contemplará a taxa integral definida para 6 meses, independentemente da data de emissão do título.

 

Para investidores que aplicam em títulos públicos há incidência de imposto de renda. O imposto de renda (IR) só é cobrado do investidor no ato do vencimento do título, no resgate antecipado, ou no recebimento das parcelas semestrais (cupom), que dependerá do tipo de título. A incidência da tributação ocorre tabela regressiva do imposto de renda.

Os assuntos abordados neste artigo, são essenciais para qualquer pessoa. Para saber mais sobre finanças e investimentos acompanhe o Radar Finanças e fique por dentro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s